Café das 10

Tendências de Marketing de Redes Sociais para 2021

Publicado por Macro Makers em 2021-06-30 às 10:00

Tendências de Marketing de Redes Sociais para 2021

Descubra as tendências do marketing de redes sociais, explorando as plataformas e o caminho que consideramos que irão tomar num futuro próximo.

O mundo mudou, 2020 veio trazer um cenário cheio de incertezas e dificuldades, neste contexto muita coisa evoluiu rapidamente, um exemplo disto são as redes sociais, que têm mudado o seu foco para conseguir atender as necessidades dos seus utilizadores, é por causa disto que vimos explicar as novas tendências a nível de marketing de redes sociais no 2021.

FACEBOOK

Ferramentas de shopping

Mediante a introdução de lojas no Facebook e Instagram, cada empresa irá a ter a oportunidade de construir rapidamente a sua própria montra digital, com opções de apresentação úteis e familiares, e ferramentas de pagamento simplificadas, estimulando uma nova onda de negócios online.

Fique atento também a um maior desenvolvimento de opções de compra e promoção de transmissões ao vivo (diretos), bem como novas integrações de comércio online dentro do Facebook Watch.

Fusão de mensagens

Assim como acontece no Instagram, os utilizadores do Facebook poderão iniciar conversas e chamadas de vídeo com pessoas que estão em ambas as redes, mesmo que um dos envolvidos não tenha conta em uma das duas redes sociais.

De acordo com o Facebook, o recurso não significa uma fusão entre as DMs (Direct Messages), mas sim a possibilidade de comunicação entre as plataformas.

Vale ressaltar, que a iniciativa do Facebook faz parte de um projeto amplo que visa integrar os chats de todos as aplicações da companhia: Facebook Messenger, Instagram e WhatsApp.

INSTAGRAM

Compras in-stream

O comércio online é obviamente o grande foco do Instagram, com uma nova guia de loja e recursos dedicados e alinhados para facilitar o comportamento de compra e torná-lo mais imediato.

O Instagram continuará a desenvolver as suas ferramentas de loja a fim de encorajar ainda mais o comportamento de compra habitual. Espere que o Instagram adicione a opção compra avançada com um clique, novas ferramentas de compra com base numa funcionalidade de RA (realidade aumentada) e tags de vídeo para produtos, oferecendo mais formas de as empresas e criadores facilitarem a compra direta.

O Instagram poderá autorizar a adição de links nos Stories para todos os utilizadores

Ao contrário da funcionalidade tradicional, restrita a determinados públicos e por meio do qual é necessário "arrastar" para se chegar à página pretendida, a novidade irá funcionar por meio de uma figurinha, exigindo apenas um toque para o redirecionamento.

TWITTER

Twitter Blue: versão paga começa a ser lançada em alguns países

Chamada de Twitter Blue, a subscrição paga garante funcionalidades extras aos utilizadores por uma quantia mensal.

Esta é a primeira solução do Twitter para obter rentabilidade com a plataforma, dispensando as redes de anúncios.

A rede social aproveitou o anúncio para reforçar que "a versão gratuita do Twitter não está a desaparecer, e nunca irá”, por outro lado, “a subscrição apenas garante "recursos complementares" aos que o Twitter já oferece: como uma melhor gestão de itens salvos e a possibilidade de "desfazer" um tweet antes que ele seja publicado, entre outros.

Espaços pagos e Super Follows

Os espaços pagos são salas de conversação audio fechadas, cujo preço de entrada (de US$ 1 até US$ 999), assim como o limite de participantes (de 5 a 100 utilizadores), são definidos por quem as hospeda. Além disso, o responsável pelas reuniões poderá enviar notificações aos interessados com detalhes a respeito dos debates, ou mesmo partilhar informações na linha do tempo tradicional.

Já o Super Follows permite ao utilizador estreitar o relacionamento com os seus seguidores e oferecer a eles material exclusivo, assim como badges que identificam os fãs mais dedicados e elaborar respostas que apenas essas pessoas poderão visualizar. Aqui, o acesso funciona por meio de uma assinatura mensal, sendo que será a própria individualidade a determinar o valor que gostaria de cobrar. Os valores são de US$ 2.99, US$ 4.99 ou US$ 9.99 por mês.

TIK TOK

Foco no Ecommerce

Como a maioria das outras plataformas, o TikTok também fará do comércio online um foco neste ano – embora, com caráter mais urgente.

O TikTok necessita de encontrar mais formas de garantir que os seus principais criadores de conteúdos e/ou influencers sejam ressarcidos, caso contrário, estes tenderão a apostar noutras plataformas onde poderão obter maiores rendimentos com a criação de conteúdos.

LINKEDIN

Marketplace para empresas e freelancers

De acordo com o The Information, Matt Faustman, antigo administrador da empresa UpCounsel, está a trabalhar desde 2019, no sentido de lançar uma plataforma de marketplace de empregos no LinkedIn. Ao que tudo indica, a ferramenta pode funcionar de maneira similar ao UpCounsel, porém abrangendo mais indústrias.

Segundo as informações, o marketplace do LinkedIn permitirá que as empresas pesquisem serviços específicos e comparem o perfil de diferentes profissionais com facilidade.

Além disso, a ferramenta supostamente contará com uma área de avaliações em que as empresas deixarão opiniões sobre os serviços prestados pelos freelancers.

Até o momento, o LinkedIn não comentou sobre o assunto e o lançamento do marketplace para freelancers ainda não tem data para chegar na rede social.

Fontes:

 

cafedas10.pt