Café das 10

Técnicas da Psicologia Aplicada ao Marketing

Publicado por Macro Makers em 2020-06-24 às 10:00

Técnicas da Psicologia Aplicada ao Marketing

Sabia que as estratégias de marketing, muitas vezes, têm como base princípios utilizados na Psicologia?

A maioria das pessoas não se apercebe destas técnicas, pois já estão acostumadas a conviver com as mesmas, as quais têm a função de apelar ao inconsciente dos consumidores.

Exemplo disto é a publicidade cujos anúncios pretende-se que surtam efeito no intelecto das pessoas, levando-as a consumir cada vez mais.

São 4 os objetivos a cumprir:

  • Fidelização: o marketing atual assenta fundamentalmente na relação e na proximidade, de forma a transmitir ao cliente: confiança, transparência, eficiência, etc.
  • Perceção do produto: é para obter este propósito que as técnicas referidas abaixo são aplicadas;
  • Interpretação do valor: cada produto tem um valor real e um valor potencial. O valor real é o valor do produto, enquanto o valor potencial é o possível ganho do cliente. Quanto maior for a diferença entre o valor potencial e o valor real, mais valor terá o produto aos olhos do cliente.
  • Tomada de decisão: implica interpretação e análise tanto ao nível racional como emocional.

As técnicas de psicologia aplicadas ao marketing são 5:

  • Investir no visual: uma boa aparência chama a atenção de qualquer pessoa e transparece uma impressão de maior qualidade;
  • Escolher as cores certas: vários estudos mostram que as cores provocam diferentes sensações no inconsciente das pessoas. Sendo assim, os diferentes negócios utilizam esse estímulo para atrair o seu público, utilizando as cores que consideram poder melhor servir o seu desígnio. Exemplo: os brancos, verdes e azuis claros e suaves geralmente utilizados em consultórios médicos, com o propósito de fomentar uma sensação de calma e tranquilidade, tentando contrariar algum medo e apreensão por parte dos utentes;
  • Valorizar a comunicação: um consumidor pode optar por determinados produtos e/ou serviços de um negócio em detrimento de outro por causa da comunicação. Um relacionamento mais próximo pode fazer com que o consumidor se sinta mais importante. É esse sentimento que se relaciona diretamente ao psicológico, já que o consumidor entenderá que esse negócio é mais amigável para com ele. Exemplo: se um restaurante apenas utilizar como comunicação o momento em que o empregado vem servir à mesa, é possível que ele possa perder clientes para concorrentes que utilizem mais recursos que os aproximem do seu público;
  • Conseguir o primeiro “sim”: significa ganhar confiança do cliente e oferecer conteúdo ao longo do tempo. Essa é uma estratégia de psicologia aplicada ao marketing que conhecida como “marketing de conteúdo”. Um negócio ao invés de realizar uma ação intrusiva e ativa, atrai o consumidor pelo conteúdo, de modo a que ele passe a considerá-lo como uma autoridade no assunto.
  • Divulgação da marca: utilizando diferentes meios: redes sociais, website, flyers, cartões de visita, merchandising, participação em eventos. O princípio desta ação baseia-se no pensamento de que: quanto mais visto um negócio for, mais e melhor será lembrado. Assim acontece. Inconscientemente, os consumidores escolherão, na hora da necessidade, o negócio mais conhecido e/ou com maior notoriedade.

Fontes:

cafedas10.pt