Café das 10

O Setor da Construção Civil e a COVID-19

Publicado por Macro Makers em 2020-07-14 às 10:00

O Setor da Construção Civil e a COVID-19

A Direção-Geral da Saúde emitiu uma orientação destinada ao setor da construção civil, no contexto da pandemia da doença COVID-19.

A Direção-Geral da Saúde emitiu no dia 11-07-2020 uma orientação destinada ao setor da construção civil, no contexto da pandemia da doença COVID-19, da qual destacamos os seguintes pontos:

  • Deve ser assegurada a colocação de dispensadores de solução antissética à base de álcool, em diversos pontos do estaleiro e a disponibilização de água e sabão, papel das mãos e caixotes do lixo em todos os locais partilhados pelos trabalhadores e/ou nas zonas de acesso às respetivas instalações e garantir a utilização de máscara;
  • Sempre que possível, os trabalhos devem ser realizados garantindo o distanciamento físico de 2 metros entre pessoas;
  • Limitar o número de trabalhadores e de empresas a operar em simultâneo em cada estaleiro, optando pelo teletrabalho sempre que aplicável e exequível;
  • Estabelecer circuitos de circulação próprios por forma a evitar o cruzamento entre as pessoas;
  • Reduzir ao mínimo necessário as reuniões presenciais em estaleiro e, sempre que possível, assegurar que estas sejam efetuadas por videoconferência ou ao ar livre;
  • Manter o distanciamento nas zonas de descanso dos trabalhadores (incluindo os espaços de refeições) e se necessário realizar turnos para a utilização destes espaços;
  • Sempre que possível, as portas ou vias de acesso devem permanecer abertas para permitir a passagem de pessoas, evitando o seu manuseamento;
  • Deve ser evitada a partilha de equipamentos (incluindo os de proteção individual) e objetos entre trabalhadores;
  • Os espaços, equipamentos, objetos e superfícies devem ser limpos e desinfetados periodicamente;
  • As instalações sanitárias devem ser devidamente desinfetadas e o seu número reforçado.
  • Deve ser assegurada uma boa ventilação dos espaços, com recurso preferencial a ventilação natural, através da abertura de portas ou janelas, ou, em alternativa, a ventilação forçada, como ar condicionado;
  • Os trabalhadores devem efetuar a automonitorização diária de sinais e sintomas e absterse de ir trabalhar se surgir sintomatologia compatível com COVID-19;
  • Devem ser adotadas medidas específicas de entrada de fornecedores e transporte dos materiais no estaleiro, de forma a promover o distanciamento físico;
  • Devem ser implementados procedimentos de registo que permitam a identificação dos condutores das empresas fornecedoras e os trabalhadores com quais contactaram no estaleiro;
  • Os trabalhadores devem ser organizados de forma a manter equipas fixas com os mesmos trabalhadores em cada estaleiro, sempre que tal seja exequível;
  • Cada trabalhador deve efetuar a higienização das superfícies de toque dos equipamentos e máquinas que opera no estaleiro (empilhadores, gruas, máquinas de movimentação de terras, etc.), com regularidade e sempre que haja troca de operador;
  • A lotação nas viaturas de transporte de trabalhadores deve ser reduzida para 2/3, de forma a cumprir a legislação em vigor e manter o distanciamento físico;
  • Cada viatura deve estar provida de SABA para a desinfeção das mãos e das superfícies de contacto frequente;
  • Durante o transporte e deslocação dos trabalhadores, deve ser garantido o uso de máscara por todos os ocupantes;
  • Após a utilização das viaturas, estas devem ser limpas e desinfetadas, dando especial atenção às superfícies de toque regular como volante, manete de velocidades, painel de comandos, pegas das portas, entre outros componentes tocados e partilhados;
  • Deve ser reforçada a limpeza e desinfeção de todos os equipamentos e superfícies de contacto regular (Equipamentos de Proteção Coletiva, plataformas de trabalho, corrimãos de escadas, botões de elevadores, maçanetas de portas e portões, interruptores de luz, mesas, bancadas puxadores das portas, torneiras, autoclismos, assentos e tampas de sanitas, impressoras, computadores, telefones, material de escritório, mesas e cadeiras);
  • Os trabalhadores devem lavar as mãos com água e sabão de forma regular:
    • ao longo do dia;
    • à entrada e saída do estaleiro, das várias instalações (cantinas, instalações sanitárias, escritórios) e dos veículos;
    • sempre que mudem de atividade;
    • antes da colocação das luvas e depois destas serem tiradas;
    • após qualquer manuseamento de equipamentos e ferramentas (rádios intercomunicadores, sacos e contentores de resíduos, chaves, puxadores/maçanetas das portas/janelas, corrimões, autoclismos, máquinas/ferramentas de uso coletivo, equipamentos informáticos, botões, etc.);
  • Se for possível a troca de vestuário no estaleiro, deve ser definido um espaço próprio para a sua realização, com cacifos ou setores para cada trabalhador deixar os seus pertences garantindo que não se misturam com os de outras pessoas.

Fontes:

cafedas10.pt