Café das 10

Dia do Pai - As importantes Lições de Philip Kotler, o Pai do Marketing

Publicado por Macro Makers em 2021-03-19 às 10:00

Dia do Pai - As importantes Lições de Philip Kotler, o Pai do Marketing

Philip Kotler, de 89 anos, professor norte-americano de Marketing Internacional na Escola de Negócios Kellogg, da Universidade Northwestern (EUA), é considerado o Pai do Marketing.

Philip Kotler é a grande autoridade histórica na área do marketing, sempre atento às tendências e mudanças do mercado e sabe como é essencial a adaptação a esses fatores e por isso, empresas de todo mundo seguem os seus vastos ensinamentos. 

É autor do muito prestigiado livro Administração de Marketing.

Neste Dia do Pai, damos-lhe a conhecer algumas das lições mais inspiradoras que Philip Kotler, nos ensinou.

1. Contar Histórias que nos ligam

Ao contrário do que se pensa, o conceito de “Storytelling”, não é assim tão recente quanto isso. Philip Kotler já dizia há muito tempo que contar histórias que ligam as pessoas às marcas, é uma das melhores formas de construir relacionamentos bons e duradouros com o público-alvo. 

Isso acontece porque é a conexão, a empatia, a identificação com uma boa história que faz com que um potencial consumidor se relacione com a nossa marca e eventualmente, se torne nosso cliente.

2. Oferecer Experiências ao invés de Produtos

Muito antes do Marketing Digital se tornar uma tendência global, Kotler já havia identificado que aquele marketing para as massas, que apostava no consumo desenfreado, estava a cair em desuso. Segundo ele, é necessário oferecer experiências e não só produtos, tecnologia, fichas técnicas... Assim é, porque o consumidor está mais crítico quanto ao consumo, olhando mais para a experiência que a aquisição lhe trará, do que para a aquisição em si.

O ideal é analisar a melhor forma de mostrar às pessoas que a empresa se preocupa com as mesmas questões com as quais elas se importam – como o desejo de tornar o mundo em um lugar bom para viver.

3. Inovar é essencial

Kotler refere que  "Se o seu negócio não se renovar e inovar ao longo do tempo, ele morrerá".

O que ele quer dizer com esta afirmação, em primeiro lugar é que, neste imenso mundo tecnológico em que vivemos, a velocidade das apresentações de soluções novas e transformações, é enorme. Por isso, a cada dia que passa, nós correremos riscos de ficarmos para trás, caso não nos esforcemos em inovar e diferenciar no desenvolvimento de soluções novas, compatíveis inclusive com o comportamento do consumidor, que se renova de forma constante.

4. Estar presente nas Redes Sociais e nos Dispositivos Móveis

Apesar de Kotler ser um dos percursores do marketing "tradicional", não deixa de se atualizar e também tem uma palavra a dizer relativamente ao marketing digital. Segundo ele, as pessoas, de modo geral, procuram, atualmente, ter a informação o mais próximo possível de si. E mais do que isso, elas decidem ou não consumir ou adquirir algo baseadas nas informações que lhe são disponibilizadas em tempo real, através da internet, da comunicação e das conexões que fazem através das redes sociais, por exemplo.

Todos esses fatores em conjunto, então, apontam para a necessidade inquestionável de que os negócios precisam de estar presentes nas redes sociais e nos dispositivos móveis, melhorando a experiência do público-alvo. Afinal, são nesses locais que conseguiremos aproximar-nos do nosso público, direcionando-o, envolvendo-o e ensinando-o.

5. Unir o Marketing ao Design

Kotler refere que a principal função do marketing é “encantar” os clientes, de forma a impulsioná-lo para a decisão de compra.

Então com base nisso, ele considera o design como mais uma técnica de vendas. Isso porque, o design é um atributo que agrega valor a um produto ou serviço, uma vez que também ajuda dentro do marketing sensorial, despertando sensações importantes e entregando uma melhor experiência ao público-alvo.

6. Pesquisa

A pesquisa é o ponto inicial entre os principais passos do processo de gestão de marketing. De acordo com Kotler, sem esse processo, uma empresa entra no mercado como “um homem cego”.

Ele ressalva que o bom marketing envolve uma pesquisa escrupulosa com informações concretas sobre o mercado que irão inferir numa possível oportunidade de mercado e na preparação de estimativas financeiras relativas à estratégia proposta, indicando se o retorno estaria de acordo com os objetivos finais da empresa.

Fontes:

cafedas10.pt